Desejos e atitudes

Geralmente nessa época é comum fazer-se um balanço sobre o ano que está terminando.

O que deu certo? O que deu errado?

Quais foram os fatos e os imprevistos mais relevantes?

Quais sonhos ainda continuam vivos e quais não fazem mais parte de sua personalidade?

Quais propósitos saíram da teoria e hoje fazem parte de sua vida?

As atividades diárias, os imprevistos, as distrações intensas da atualidade, o desânimo entre outros fatores, quase sempre nos levam para bem longe dos desejos e boas intenções que um dia foram cuidadosamente enumerados em uma lista, mas que ao longo do tempo provavelmente terão o mesmo destino das listas anteriores: o esquecimento, excetuando-se um ou outros objetivo concretizado.

placa-de-transito-com-palavra-possibilidade-indicando-varias-direcoes

Um outro caminho

Hoje eu gostaria de sugerir uma abordagem diferente ao tema: pense em um objetivo. Apenas um. Que seja significativo e importante para você. 

Então direcione sua atenção, ânimo e atitude para alcançá-lo.

Enquanto caminha com dedicação rumo à concretização, novas paisagens irão descortinar-se à sua frente. Novas conexões cerebrais irão formar-se. Novas pessoas com interesses afins surgirão em seu caminho (se você procurá-las, é claro).

Dependendo do objetivo escolhido, poderá haver também uma grande melhora em relação ao auto-conhecimento e à consciência de que muitos itens das antigas listas de propósitos para o próximo ano não eram realmente suas, mas influência da sociedade e da cultura.

Estamos tão acostumados com sonhos e objetivos que não são exatamente nossos… Por isso hoje eu resolvi fazer esse post.  Procure um único objetivo para o próximo ano. E não vários, como de costume. Algo que tenha muito a ver com você, com sua personalidade, afinidades e interesses. Um objetivo daqueles que, um dia ao olhar para trás, você possa dizer: “realmente valeu a pena!”

menino-feliz

Crédito das imagens: Foundry Co e Gerd Altmann no Pixabay

25 comentários em “Desejos e atitudes”

  1. William,

    Já que tem vários objetivos, poderia classificá-los por ordem de importância. Escolhendo um para iniciar, como disse.

    Percebo que muitas vezes acabamos nos perdendo ao iniciar vários objetivos ao mesmo tempo, sendo que vários deles nunca são finalizados.

    Boa semana!

    Responder
  2. O primeiro ponto é a pessoa eleger o objetivo que será perseguido. Em seguida saber como alcançá-lo e ter coragem pra isso.

    Exemplo: Tem muitas pessoas que reclamam de suas profissões e empregos, seja por salários baixos, mal relacionamento com colegas, ambientes de trabalho emocionalmente tóxicos, metas inatingíveis, chefes egocêntricos etc etc. Mas entra ano e sai ano e essas pessoas continuam lá, fazendo basicamente as mesmas coisas, vivendo basicamente do mesmo jeito, tanto que até as reclamações são as mesmas.
    Como sair desse ciclo é a grande questão, veja que foco meu comentário no desejo de mudar de vida nem que seja parcialmente, nesse caso no âmbito profissional, mas isso pode acontecer em outras esferas.

    Há muitas pessoas com boa formação e conhecimentos que também se renderam a esse ciclo. Há vários motivos para isso, que de tão complexos nem vou descrever aqui.
    Mas tem que haver reflexão, a pessoa deve analisar a si mesma com sinceridade, mas além disso deve existir coragem, coragem principalmente de abrir mal do que já foi conquistado ou do que as pessoas julgam já ter sido conquistado.
    É até simples, mas geralmente não é fácil.

    Responder
  3. Oi, Rosana. Realmente temos uma cultura arraigada na gente e muitas vezes acabamos definindo objetivos apenas porque é o que a sociedade impõe. A reflexão que você propõe é muito importante para pensarmos sobre o que nós realmente queremos. Vou aproveitar o final de ano e fazer esse exercício.
    Bjos

    Responder
  4. Rosana, seu post me lembrou de um livro que li no começo do ano: "A Única Coisa". No início achei que fosse meio superficial, por achar justamente que é algo meio idealizador pensar em apenas uma coisa, um objetivo.

    Mas o autor consegue fazer melhorarmos em muitos pontos mesmo quando queremos apenas uma única coisa. Você acaba, nessa jornada de perseguir um único objetivo, desenvolvendo vários aspectos de si mesmo. Ou seja, é um exercício super válido!

    Abraço!

    Responder
  5. André,

    Acredito que pensar em um objetivo por vez é muito útil no sentido de que o foco não é disperso. Além disso, como você disse, acabamos desenvolvendo vários aspectos pessoais e com isso, percebemos o que realmente vale mais a pena.

    Considerando que as possibilidades que temos são infinitas, mas nosso tempo é finito, vejo como muito válido uma vida voltada para os objetivos mais importantes.

    Já ouvi falar nesse livro, mas ainda não o li. Agradeço por me lembrar. 🙂

    Boa semana!

    Responder
  6. Anônimo,

    Gostei muito do seu comentário. Você sempre agrega muito valor e reflexão aos meus posts.

    "Como sair desse ciclo é a grande questão, veja que foco meu comentário no desejo de mudar de vida nem que seja parcialmente, nesse caso no âmbito profissional, mas isso pode acontecer em outras esferas."
    Muitas vezes nem imaginamos o quanto crescemos quando nos permitimos ampliar nossa visão através de conhecimentos e mudanças consistentes e coerentes com os objetivos pessoais. Infelizmente com certa frequência, o hábito de permanecer na zona de (des)conforto fala mais alto.

    Sinceridade e coragem: duas virtudes essenciais, mas nem sempre utilizadas… Como você disse é relativamente simples, mas não significa que seja fácil.

    Boa semana!

    Responder
  7. Marcella,

    Se pensarmos com sinceridade, acabamos percebendo que muitos do que acreditamos serem nossos objetivos, são na realidade objetivos impostos pela sociedade. Mas será que tudo isso vale a pena?

    Será que não é exatamente por isso que vemos tantas pessoas com olhares vazios e tristes?

    Acredito que em uma vida com sentido e com alegria não há tanto espaço para objetivos que não são realmente nossos, principalmente quando pensamos em objetivos maiores.

    Bom saber que meu post foi útil à você! 🙂

    Responder
  8. foco é importante pra quem tá no sufoco: quando alguma area está problematica
    "Imagine que a vida é um jogo no qual você manuseia cinco bolas. As bolas são chamadas trabalho, família, saúde, amigos e integridade. E você mantém todas no ar. Mas, mas um dia, você derrubá-la, ela quica de volta. As outras quatro – família, saúde, amigos e integridade – são feitas de vidro. Se derrubar uma, ela será irrevogavelmente arranhada, rachada, talvez até se estilhaça de vez"

    Responder
  9. Depois de um 2019, também tão conturbado, para mim… vivido na base do dia a dia… com constantes problemas de saúde da minha mãe, para resolver… e no qual perdi um grande amigo, devido a erros médicos, culminando numa infecção hospitalar… acho que permanecer com saúde, e cuidar da saúde dos meus… será o meu único objectivo para 2020!…
    O resto… penso noutra altura…
    Beijinhos! Mais um post com uma belíssima temática, que adorei descobrir por aqui!…
    Ana

    Responder
  10. Ana,

    Que pena isso que ocorreu com seu amigo… 🙁

    Manter a saúde: eis um bom objetivo para 2020, pois quando perde-se a saúde é difícil recuperá-la. Ou até impossível. Por isso, precisamos pensar no que estamos fazendo hoje, pois nossa plantação diária se transformará em nosso futuro.

    Um bom final de semana!

    Responder

Deixe um comentário