Quando o telefone toca de madrugada…

Imagine a cena: você está dormindo um sono profundo às duas da madrugada. E então toca o telefone fixo localizado na sala.

Você se levanta bem sonolento e o interlocutor diz que quer falar com alguém que não mora em sua casa.


Ao perceber o equívoco, a pessoa dirá algo mais ou menos como: “Desculpe, foi engano”.


Então você volta para a cama um pouco aborrecido por ter sido interrompido em seu sono e ainda ter que levantar para atender o telefone.


Reconhece essa cena?


Hoje em dia isso já não é mais tão comum quanto há 10 anos ou antes, pois a quantidade de linhas habilitadas de celulares é bem maior do que as de telefones fixos.

No celular também haverá a interrupção do sono, mas muitas vezes a ligação nem é atendida, pois é possível saber a origem da chamada antes. Além disso, muitas pessoas dormem com o celular ao lado da cama, o que evita o deslocamento até a sala.

De qualquer forma, geralmente demora um tempo para que a inconsciência do sono seja novamente alcançada.

 

pessoa-atendendo-o-telefone-celular

 

Pensando de outra forma

E se o telefonema fosse realmente para você?

A essa hora da madrugada, é bem provável que seja alguma notícia ruim. Então, lá se vai embora o sono e o descanso…


Voltando ao telefonema por engano, que é o objetivo que tenho em mente para esse post, mesmo que o sono demore um pouco pra voltar, será que vale a pena ficar aborrecido por causa disso?


Ou será que não é melhor lidar com a situação de forma mais serena e ponderada?


Encerro esse post parafraseando o texto “Um dia a gente aprende” atribuído à Charles Chaplin:


Um dia a gente aprende que quando somos acordados com o telefone tocando de madrugada e caminhamos sonolentos até a sala para atendê-lo, é muito melhor que a ligação não seja para nós, pois se assim for, poderemos voltar para a cama e dormir tranquilamente.


Um dia a gente aprende que a melhor coisa a se ouvir em um telefonema de madrugada é: “Desculpe, foi engano”.

Crédito da imagem: mohamed Hassan – Pixabay

        

29 thoughts on “Quando o telefone toca de madrugada…”

  1. Bom dia de paz, querida amiga Rosana!
    Durmo com ele ligado ao lado da cama e nunca tive notícia ruim. Muito pelo contrário, já me salvou de estando passando mal, rapidamente pude ter socorro… Outros da casa não gostam de tê-lo ligado.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de pazve bem

    Reply
  2. Olá Rosana!

    Como considero o sono importantíssimo, eu deixo meu celular em modo silencioso.

    Como quero dormir tranquilo, coloquei exceções para esse modo silencioso apenas para minha mulher, mãe e filha (colocando-as nos "favoritos").

    Se tocar mesmo de madrugada, será notícia ruim… 🙁

    Abraço!

    Reply
  3. É mesmo! Saber que é engano, é mesmo um alívio tremendo!…
    De noite confesso que costumo deixar o telemóvel longe… pelo que se tocar… provavelmente nem dou por tal…
    Antes de dormir… sei sempre que as "minhas" pessoas estão bem… e não estão muito longe…
    Beijinhos! Finalmente passando por aqui, com algum atraso… estou a braços com uma tremenda gripe… certamente consequência, de ter andado em tantas consultas, resolvendo um problema de saúde da minha mãe, até à outra semana… e devo ter pego um virusito de bónus, numa das salas de espera… 🙁
    Vou então espreitar uma série de postagens que me terão escapado por aqui…
    Ana

    Reply
  4. André,

    Interessante a sua estratégia de selecionar pessoas muito importantes no favoritos, pois há tanta importunação desnecessária…

    "Como considero o sono importantíssimo"
    Penso como você. A importância do sono para a saúde muitas vezes é desconhecida ou relegada à segundo plano.

    Abraços!

    Reply

Leave a Comment