O que você faria se ganhasse 1 milhão de reais?

Outro dia ouvi uma frase que serviu de inspiração para esse post.

”Dos 100 bilhões (uma parte do Orçamento Federal para 2021), o Governo poderia dar 1 milhão de reais para cada família.”

Como diz o ditado, penso que melhor do que dar o peixe é ensinar a pessoa a pescar.

E quando falamos em Educação Financeira, isso faz muito mais sentido. Cada um precisa adquirir conhecimento de acordo com seu perfil de investidor e objetivos de vida.

E nunca esperar receber muito enquanto não procurar o caminho do esforço e da dedicação.

 

notas de dinheiro - ilustração

 

Voltando ao 1 milhão de reais

Ao ouvir a frase que deu origem ao post, fiquei pensando:

“Quantas famílias existem no Brasil?

Talvez 150 milhões? Se for, faltaria dinheiro.

Como não tenho ideia, o último Censo foi feito em 2010 e esse não é o objetivo do post, vou considerar 100 milhões de famílias.

Como a variedade de famílias é muito grande – algumas com 10 pessoas e outras com apenas uma – vou considerar 2 tipos de famílias. Cada uma com 4 pessoas.

Imagine que as 100 milhões de famílias ganharam 1 milhão de reais.

35% são do tipo que descreverei como “Família A” e 65% são do tipo “Família B”.

Segundo o Uol, 66,5% dos brasileiros estavam endividados no final de 2020.

Por isso, uma parte do dinheiro ganho seria gasto para quitar essas pendências.

Após o pagamento das dívidas para quem as possui (Família B) e iniciando com 1 milhão de reais para quem não as possui (Família A), é hora de pensar em…

 

Compras!

É hora de pensar em reformar a casa (ou mudar de casa), comprar bens de consumo, trocar eletrodomésticos e eletrônicos, comprar aquele novo televisor de 50 polegadas, roupas novas, um novo automóvel (ou logo dois), assinar um novo pacote de internet e TV a cabo…

Enfim, cada um tem sua lista pessoal de desejos de consumo.

 

Renda com imóveis – o sonho do brasileiro

Se todas as famílias ganharam 1 milhão de reais, é provável que todos tenham ao menos um imóvel onde morar, certo?

Mas na situação hipotética que criei, vamos imaginar que ainda haja mercado para casas de aluguel. Nem que seja em outros países, para deixar o exemplo menos irreal.

Uma grande parte das 100 milhões de famílias compraria casas para complementar sua renda mensal. Ou para viver somente com os ganhos dos aluguéis.

Uma pequena parcela, porém, não teria casas de aluguel por acreditar que dão muito trabalho e que sempre há algo para arrumar quando um inquilino sai. Em outras palavras, acreditam que o retorno não é tão vantajoso.

Muitos se tornariam empreendedores, mas poucos sobreviveriam, como ocorre hoje.

 

Enfim, os investimentos

Penso que a situação não seria muito diferente da atual: a poupança continuaria como o investimento mais popular.

Por que?

Porque uma pequena parcela da população brasileira sabe o que é Educação Financeira.

Algo que deveria ser disciplina obrigatória desde o ensino fundamental é simplesmente ignorado pela maior parte das pessoas.

Considerando os últimos 10 anos, houve grandes e importantes avanços na Educação Financeira no Brasil, mas ainda há muito a percorrer, pois a estrada é longa.

Determinação.

Interesse.

Disciplina.

Foco.

Planejamento.

Tempo.

Assim como em todos os novos projetos de vida, os ingredientes acima são essenciais para que os novos conhecimentos na área de investimentos sejam assimilados e praticados da forma mais assertiva possível.

É necessário que haja muita dedicação, pois são muitos conceitos, análises, leituras, cálculos, planilhas de controle de negociações, balanceamento da carteira, etc.

Assim como tudo na vida, aprender a investir e investir de fato são coisas que dão trabalho. Porém, sem esforço, é como querer apenas ganhar o peixe, sem jamais aprender a pescar.

Qual mérito, qual sensação de realização pode ter uma pessoa que não tem interesse em aprender a viver de forma independente?

Creio que carregue uma sensação de frustração, pois cada um está aqui para construir algo, para fazer a diferença em alguma coisa – as afinidades, os talentos e os dons estão aí para mostrar isso.

Imagine seus amigos obtendo 10% ao ano em investimentos de Renda Fixa e você ganhando apenas 3% na Poupança.

Penso que não se sentiria bem, pois lá no fundo sabe que também é capaz de obter melhores resultados.

 

Siglas utilizadas no mercado financeiro

 

Sopa de letrinhas

Quais das siglas acima você conhece?

Se você ainda não conhece todas, não seria esse um bom momento para aprender mais sobre o mercado de renda fixa e variável?

Assim como as casas de aluguel, o seu dinheiro também pode trabalhar para você de outras formas.

Inclusive com Fundos Imobiliários, que também pagam dividendos – um tipo de renda. Nesse caso, mensal.

Enfim, há uma infinidade de opções que podem proporcionar bons retornos.

Estude!

Aprenda!

Só com conhecimento você será capaz de fazer boas escolhas.

Os erros existirão, pois fazem parte do processo. Fazem parte da jornada da vida.

Se com conhecimento eles já estão presentes, imagine sem.

Investir sem conhecer e querer acertar de primeira é como pegar um carro pela primeira vez e já querer sair dirigindo como um motorista experiente.

 

Voltando às compras do início do post – um pesado passivo

Imagine que a Família B quitou todas as suas dívidas e começou a gastar.

Gastou 500 mil reais em compras de vários bens de consumo – automóveis, televisores, smartphones, eletrodomésticos, roupas, planos de internet e TV a cabo, etc.

As despesas mensais com os automóveis e com os pacotes de serviços serão altas.

Um padrão de vida elevado tem um alto custo.

Vamos pensar em despesas na ordem de R$ 8.000,00 mensais. Ou seja, R$ 96.000,00 anuais.

Em menos de 6 anos, todo o dinheiro irá acabar. Porém, os passivos, como os automóveis, ficam.

Nesse caso, há duas opções: vender o que comprou e voltar ao padrão de vida anterior. Ou trabalhar muito para manter o padrão atual.

 

Mas poderia ser diferente

Imagine que a Família A (sem dívidas), optasse por iniciar aprendendo sobre investimentos e destinasse 80% do capital para esse fim, divididos dessa forma:

Renda Fixa: 600 K

Renda Variável: 200 K

Compras diversas: 200 K

Para quem não sabe, o termo “K” significa milhão na Finasfera.

Considerando uma taxa de juros de 10% ao ano, de acordo com a Regra do 72, o capital seria dobrado em 7,2 anos.

Veja abaixo dois exemplos do poder dos juros compostos para o montante investido de 100k.

 

Taxa de 5% ao ano

PeríodoTotal no final do períodoTotal em juros
5 anos127.628,1627.628,16
10 anos162.889,4662.889,46
20 anos265.329,77165.329,77

 

Taxa de 10% ao ano

PeríodoTotal no final do períodoTotal em juros
5 anos161.051,0061.051,00
10 anos259.374,25159.374,25
20 anos672.749,99572.749,99

 

Percebe a enorme diferença entre investir e gastar o capital?

Ao final de 20 anos, com uma taxa de 10% ao ano o total em juros passa de 500 mil reais – ou seja, mais da metade do 1 milhão de reais ganhos no início.

 

Quando esperar é a melhor escolha

Quase sempre é melhor esperar, refletir e pensar bem sobre uma compra.

Muitas vezes, a emoção ou o impulso falam mais alto do que a razão, já que o prazer momentâneo tende a ser mais forte do que o pensamento voltado para o longo prazo.

Você já deve ter reparado que muitas coisas que você queria, mas que não foram compradas naquele exato momento, acabaram se tornando desinteressantes pouco tempo depois.

E com um certo alívio, você deve ter pensado: “Ainda bem que não comprei”.

A Educação Financeira não é apenas sobre investimentos, mas também sobre o consumo consciente, equilibrado e que não prejudique as finanças pessoais.

 

Os dois lados da mesma moeda

O conhecimento e a ignorância são como as duas faces de uma moeda.

Como crescer, como subir na vida sem procurar o conhecimento apropriado?

A hipotética Família B optou pela satisfação de curto prazo e o resultado não poderia ser outro: patrimônio de 1K acabando em poucos anos.

Enquanto isso, a Família A conseguiria duplicar seu capital em 7,2 anos, ao seguir o caminho que leva à multiplicação do patrimônio.

Em 10 anos, os 600.000,00 que foram investidos em produtos de renda fixa, considerando uma taxa anual de 10% ao ano renderiam 956.245,48 de juros.

E dos 600.000,00 investidos, o capital total seria de 1.556.245,48.

Não considerei a renda variável devido às oscilações. Porém, investindo em boas empresas, encontrando momentos adequados para compra e venda, o patrimônio seria muito maior.

O pensamento de curto prazo é muito raso e superficial, pois vislumbra somente as necessidades e desejos atuais, ou seja, resulta em grandes gastos, que em sua maioria são irrelevantes.

Enquanto isso, o pensamento de longo prazo vislumbra o todo: o presente e também o futuro.

Com esse tipo de visão, as necessidades – muitas vezes desnecessárias e os desejos são questionados com mais rigor. No final, poucos passam pelo crivo da razão e tornam-se compras de fato.

 

placas-em-direcoes-opostas

A vida é feita de escolhas

Assim como você decidiu ler esse post até aqui, você também pode decidir aprofundar-se sobre a importância da Educação Financeira em sua própria vida.

Você pode decidir encontrar estratégias para fazer com que o seu dinheiro trabalhe para você através dos juros compostos ou venda de ações com lucro.

Você pode decidir ler livros, relatórios, interpretar balanços, conhecer a dinâmica do mercado, ler as cartas dos gestores, procurar empresas com boa vantagem competitiva para nelas investir.

Você pode aprender sobre o gigante e cada vez mais importante mercado de criptomoedas. E não fazer o que eu fiz.

Esse é um mercado muito bom e promissor, mas não dá para contar somente com a sorte. É preciso estudar, conhecer antes de investir – é o que faço agora.

Faça boas escolhas!

Decida dedicar um tempo de sua vida para aprender mais sobre Educação Financeira.

Se meu post levou um único leitor a se interessar pelo assunto, para mim já valeu a pena.

 

 

Obs: esse post tem caráter meramente informativo. A responsabilidade pelos investimentos efetuados é única e exclusivamente do leitor.

 

 

Créditos das imagens: Arquivo pessoal e Pixabay

 

16 thoughts on “O que você faria se ganhasse 1 milhão de reais?”

  1. Olá Rosana, bom dia

    Acredito que a grande maioria deseja ganhar um milhão de reais, mas são poucos (pouquíssimos) que desejam conquistar um milhão de reais.

    Um dia desses minha cunhada disse-me que desejava juntar dinheiro para comprar um casa. E alugar esse imóvel para ter uma renda extra. Então sugeri a ela que investisse o dinheiro até conseguir o montante para comprar. Para minha surpresa, ela comentou o desejo mas em seguida desanimou, pois segundo ela: “era difícil juntar dinheiro e mais difícil investir”.

    Aprender sobre educação financeira é quase uma ofensa. Em resumo, existe um grande grupo de pessoas que desejam receber um milhão de reais para começar a viver seus planos e desejos.

    Abraços,

    Reply
    • Voando Abaixo do Radar,

      Interessante o seu relato. Ilustra bem o quanto as pessoas já querem começar com muito, mas se esquecem de que não é assim que as coisas funcionam. E por isso, muitos acabam ficando apenas nos desejos seguidos por desânimo.

      Como você disse no início, a maioria quer ganhar. E não conquistar. Mas quantos teriam habilidade suficiente para multiplicar o montante ganho em vez de sair gastando? Penso que poucos.

      Boa semana!

      Reply
    • Com tantos investimentos disponíveis, comprar imóvel parece burrice. Eu colocaria esse dinheiro para trabalhar para mim 🙂 Aluguel é retorno baixo para tão grande investimento, além dos encargos e custos de manutenção, sendo que nem sempre terá um inquilino disponível que mantenha o imóvel conforme recebeu. Ainda tem os caloteiros (rs*)
      Bastante esclarecedor o post.

      Reply
      • Luma Rosa,

        Penso como você: o retorno do aluguel devido aos custos de manutenção, possíveis calotes e encargos acaba tornando esse investimento não tão atrativo para quem conhece melhor sobre outras opções como os fundos imobiliários, TD e Letras de crédito.

        Além disso, se você precisar de uma parte do dinheiro, terá que vender o imóvel completo e provavelmente precisará negociar por um preço menor dependendo da urgência. Porém, isso não ocorre com os fundos imobiliários, que em geral tem boa liquidez e você negocia apenas as cotas necessárias.

        Agradeço pelo comentário. Espero que goste do conteúdo do meu blog! 🙂

        Reply
  2. Interessante
    Se todas as famílias ganharam 1 milhão de reais, é provável que todos tenham ao menos um imóvel onde morar, certo? ERRADO. 68% das famílias brasileiras moram de aluguel.

    Reply
    • Jorge,

      “Se todas as famílias ganharam 1 milhão de reais, é provável que todos tenham ao menos um imóvel onde morar, certo? ERRADO.”
      Hipoteticamente falando, no exemplo do post, se todos tivessem ganho esse montante, penso que ao menos um imóvel onde morar teriam.

      O dado que você apresentou é assustador: 68% das famílias brasileiras moram de aluguel. Eu não sabia.

      É por isso que vemos tantos “puxadinhos” nas cidades maiores. Em um terreno onde uma família poderia se instalar de forma confortável, há 3 ou 4 micro residências. E a demanda para esse tipo de imóvel parece ser cada vez maior, pois pagar aluguel em casas maiores está deixando o orçamento muito mais apertado do que já era para muitas famílias.

      Agradeço por seu comentário!

      Reply
  3. Bravo Rosana!
    Li até o final e confesso minha falta de interesse nesta educação financeira até então com estes belos ensaios demonstrados aqui. Da sopa de letrinhas já tive interesse pessoal sobre IGPM pois tinha aluguel reajustado por este. Seus exemplos mostram bem porque muitos milionários de jogos ou coisa parecida acabam fracassando e voltando à estaca zero.
    está ótima sua postagem e vou reler e rever os links.
    Mais uma bela generosa postagem neste assunto, que você tem sempre nos estimulado.
    Um abraço

    Reply
    • Toninho,

      Fico muito feliz em saber que meu post despertou em você o interesse sobre a Educação Financeira!

      Muitas vezes, o dinheiro fica na poupança, rendendo tão pouco que não chega ao nível da inflação. Ou seja, perde valor.

      A Educação Financeira é uma longa estrada, na qual vamos percebendo o quanto podemos fazer para que nosso dinheiro trabalhe para nós. Há muitas opções hoje em dia para os pequenos investidores, espero que em breve encontre a estratégia que mais se identifique com o seu perfil de investidor.

      Na minha blogosfera há muitos blogs que falam sobre o assunto. Depois dê uma olhada lá.

      Abraços!

      Reply
  4. Oi Rosana, eu investiria, nos tempos de hoje 1 milhão pode evaporar rápido.

    A proposito foi bom que você comentou lá no meu blog, atualizei a lista de blogs e agora consigo ver suas atualizações, tinha até achado estranho não aparecer suas atualizações para mim.

    Agora estou botando a leitura em dia rsrsrs

    Até +

    Reply
    • Stifler Pobre,

      Evapora mesmo… Mas para quem têm um pouco mais de consciência sobre a importância dos investimentos para gerar uma renda passiva futura, acho que daria para fazer belas multiplicações de capital.

      Agradeço por ter atualizado meu blog na sua lista. 🙂

      Boa semana,

      Reply
  5. nada diferente do que faço hoje; só gastaria um pouco mais de dinheiro todos os meses
    1 milhão rendendo proventos nem cobre meu custo de vida
    mas daqui a 20-30 anos faria uma baita diferença na minha aposentadoria

    abs!

    Reply
  6. Excelente post, Rosana!

    As situações ilustradas por você bem realçam a importância de adquirir conhecimento para conseguir manter e expandir o capital financeiro acumulado.

    Como diz o velho ditado: “somos livres para escolher, mas não somos livres das consequências de nossas escolhas”.

    Abraços!

    Reply
    • Guilherme,

      O conhecimento amplia muito nossa visão e muitas vezes até nos surpreendemos: “Como não pensei nisso antes?”

      As escolhas… muitas vezes nem imaginamos o resultado tão ruim que haverá no futuro. Por isso, que cada um de nós tenha conhecimento, discernimento e sabedoria para fazer as melhores escolhas possíveis. Ou ao menos, as mais adequadas.

      Boa semana!

      Reply

Leave a Comment