Não passe vontade. Passe o cartão!

Eu li a frase acima em um cartaz na frente de uma loja de roupas.

Não passe vontade: será que é assim mesmo que a vida funciona?

É inegável que o cartão de crédito veio para facilitar a rotina, para trazer uma certa tranquilidade em momentos de imprevistos ou emergências.

O cartão de crédito é muito útil também para organizar melhor as finanças, aproveitando inclusive a possibilidade de parcelamento em várias vezes – desde que seja sem juros e que não haja nenhum desconto à vista. E contanto que não sejam despesas recorrentes, pois dessa forma a dívida iria aumentar mês a mês.

Se utilizado com consciência, o cartão de crédito pode ser uma excelente opção, pois é possível concentrar a maior parte das compras nele.

 

não passe vontade cartão de crédito

Quando o cartão de crédito se torna um problema

Aqui, eu volto à frase que deu título ao post: não passe vontade. Passe o cartão.

Suas vontades são infinitas, mas seus recursos, não.

Imagine como sua vida financeira ficaria fora de controle se a cada vontade que tivesse, você realmente seguisse a sugestão desse cartaz.

Por isso, a reflexão antes do consumo é essencial.

Quantas vezes você já comprou algo e se arrependeu depois?

Você se lembra de qual foi a última vez?

Faz tempo?

Ou você percebe que esse arrependimento é algo comum em sua vida?

Por outro lado, quantas vezes você decidiu pensar melhor? E assim, acabou não comprando e percebeu que essa foi a melhor escolha?

 

Não passe vontade!

Note como essa frase te induz ao consumo. A satisfazer o mais rápido possível a vontade.

A questão é que quando uma vontade é satisfeita, logo aparece outra e depois outra e depois outraE isso não tem fim.

É impossível que você não passe vontade.

Impossível.

Desde a infância você sabe disso. Porém, com o disfarce do “eu mereço”, muitas vezes a vontade acaba vencendo.

Uma vez ou outra, tudo bem.

O problema é que em um mundo que quer tudo para agora, a razão acaba perdendo espaço e quem domina é a emoção.

 

Uma hora a vontade também passa

Se você tem dúvidas sobre uma compra, por que comprar então?

Não seria mais adequado pensar melhor no assunto e voltar depois de alguns dias à loja ou site?

Muitas vezes, você vai perceber que não quer tanto assim o produto.

E percebe que em pouco tempo, a vontade passou. De uma forma que não consegue explicar, isso aconteceu.

 

Reconstruindo a frase: passe vontade

Diante de tudo isso, eu tomo a liberdade de reconstruir a frase: passe vontade.

No momento será desconfortável. Mas depois de algum tempo, se não for realmente importante para você, a vontade vai passar.

 

Priorize seus valores e objetivos

Na sociedade de consumo em que vivemos, sobram opções de distrações e ilusões de todos os tipos. Para todos os gostos e idades.

Olhando por esse lado, e considerando também que muitas vezes não é a razão, mas sim a emoção que domina a situação, fica mais fácil entender porque a vontade vence.

A vontade vai ganhar sempre que os objetivos e valores não estiverem em primeiro lugar. E bem claros na mente, pois para quem não sabe exatamente onde quer chegar, qualquer caminho serve.

O problema é que nem todo caminho é bom.

Nem todo caminho vai te levar para onde você espera chegar.

Na verdade, a maioria dos caminhos terá tantas ilusões e distrações, que cada vez mais distanciarão você de si mesmo.

 

Quanto tempo já foi perdido?

Quanto tempo você já perdeu com as ilusões e distrações do mundo do consumo?

Sei que é impossível quantificar.

Mas sei também que foi muito tempo.

É tudo tão sutil que você nem percebeu. Eu também não.

Quantas horas você perdeu ao pesquisar muito mais do que o necessário sobre um bem de consumo que queria comprar?

Quantas vezes você ficou “namorando” produtos muito caros que admira, sonhando em como seria bom ter um deles?

Por outro lado, em quantas dessas ocasiões você questionou seus próprios pensamentos?

A maioria das pessoas nunca foi ensinada a questionar-se.

Na realidade, desde cedo aprende-se que as compras proporcionam bem-estar – o que não deixa de ser verdade.

O problema é que a satisfação resultante do consumo é passageira e logo haverá outras vontades que incomodarão até que sejam satisfeitas. É exatamente esse círculo vicioso que precisa ser quebrado.

 

E como se faz isso?

Questionando-se e não mais satisfazendo a maior parte das vontades.

Não é fácil abandonar de vez os hábitos que fazem parte da vida há anos ou décadas. Mas, por mais difícil que seja, é possível.

E é para essa possibilidade que você precisa direcionar seus esforços e o seu foco.

 

palavra impossível com im sendo apagado

Passe vontade. E não passe o cartão

Seguindo a sugestão acima e não a que dá título ao post, sua vida financeira ficará mais equilibrada, seu consumo mais consciente e você não ficará com a casa repleta de objetos comprados apenas para uma satisfação momentânea.

Consumir é bom?

Sim.

Porém, consumir com consciência, temperança e responsabilidade é ainda melhor.

 

Créditos das imagens: Free Digital Photos

 

8 thoughts on “Não passe vontade. Passe o cartão!”

  1. Bah, se formos sempre atrás de nossas vontades, o cartão pode estourar e dai,rs… Melhor ponderar e bem escolher e pensar! Feliz e alegre agosto! beijos, chica

    Reply
    • Você tem toda razão, Isabel.

      Muitas vezes as parcelas são baixas, mesmo que a perder de vista, o que torna as compras ainda mais atrativas. E muitas vezes, irresistíveis.

      Agradeço por seu comentário! Espero que goste do conteúdo do meu blog:)

      Reply

Leave a Comment